Secretaria de Saúde de Barra do Choça lança nota sobre utilização de carro fumacê

O carro fumacê só é indicado onde existe alto índice de infestação do Aedes aegypti

Em Barra do Choça, muita gente tem reclamado da presença de pernilongos em suas casas. Nesta época do ano, com calor e dias mais quentes é comum o aparecimento do inseto.

Muitas pessoas questionam o porquê da não utilização do carro fumacê, porém a Secretaria de Saúde de Barra do Choça lançou uma nota esclarecendo quanto a nebulização com o carro UBV – fumacê.

VEJA TAMBÉM:

Prefeito de Barra do Choça reúne com secretários e discute metas para 2018

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a utilização do carro fumacê só é indicada em localidades onde existe alto índice de infestação do Aedes aegypti e transmissão da dengue com casos notificados.

Ainda segundo a nota, o fumacê não é indicado para controle de pernilongos pois a sua aplicação atinge a população de insetos em sua totalidade, podendo provocar desequilíbrio do ecossistema afastando assim os pássaros por um bom período e, principalmente, pode tornar a população de Aedes aegypti resistente à ação do inseticida.

Leia a nota completa:

NOTA TÉCNICA SOBRE A UTILIZAÇÃO DO CARRO FUMACÊ

A Secretaria Municipal de Saúde da Barra do Choça visando dirimir dúvidas a respeito da necessidade de nebulização no município volta a esclarecer sobre a utilização do carro UBV – fumacê.

A utilização do carro fumacê só é indicada em localidades onde existe alto índice de infestação do Aedes aegypti e transmissão da dengue com casos notificados, de acordo com as normas do Ministério da Saúde. Informamos que no município de Barra do Choça durante todo o ano de 2017 apresentou apenas um caso de chikungunya notificado, considerado caso importado, tendo em vista que o paciente veio de outro estado infectado.

O Departamento de Vigilância em Saúde, esclarece ainda, que existem critérios técnicos para a solicitação e aplicação do fumacê. A Vigilância Epidemiológica do município, explica que o uso do fumacê, ou seja, a aplicação do inseticida de maneira espacial é uma forma apenas emergencial e complementar às demais técnicas de enfrentamento. Por isso, a indicação tem critérios muito bem definidos. Como o fumacê é uma técnica complementar, é preciso continuar as ações de bloqueio de transmissão com ações de eliminação de focos do mosquito, a educação com informações sobre prevenção e os mutirões de limpeza, ações que foram realizadas durante todo o ano de 2017 e que terão continuidade neste ano de 2018.

O fumacê não é indicado para controle de pernilongos pois a sua aplicação atinge a população de insetos em sua totalidade, podendo provocar desequilíbrio do ecossistema afastando assim os pássaros por um bom período e, principalmente, pode tornar a população de Aedes aegypti resistente à ação do inseticida, tornando-o menos eficaz em caso de epidemia de Dengue, zika, chikungunya e até mesmo a febre amarela. O uso indiscriminado do fumacê pode ainda causar outros danos ao meio ambiente, com a morte de insetos polinizadores, como abelhas e borboletas e predadores naturais. O fumacê tem, ainda, eficácia limitada porque o veneno elimina somente os mosquitos adultos, não atingindo os ovos e larvas.

A prevenção, então, se faz com a limpeza e cobertura desses criadouros, mantendo, também, os quintais livres de qualquer objeto capaz de armazenar água por menor que seja o volume.
É importante destacar que a Secretaria Municipal de Saúde diante de um surto ou epidemia de dengue, zika, chikungunya ou febre amarela apresenta ao Núcleo regional de Saúde – SESAB-BA (antiga 20ª DIRES) os dados epidemiológicos do município e apenas este órgão que define se autoriza o envio ou não do carro fumacê de acordo com as normas técnicas preconizadas pelo Ministério da Saúde.

Apesar do intenso trabalho realizado pela Secretaria Municipal de Saúde a população precisa fazer a sua parte. A Secretaria continua desenvolvendo um intenso trabalho no combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya, com ações norteadas em metodologia adotada no controle e monitoramento das arboviroses. Além disso, a SMS tem utilizado todos os mecanismos possíveis no combate à proliferação do mosquito, bem como no atendimento adequado para os casos de suspeita das doenças.

Secretaria Municipal de Saúde

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: